sexta-feira, 24 de maio de 2013

Fumo branco, fumo negro


Aconteceu na Escola…
Acontecem coisas na escola que julgava, há muito, arredadas do seu seio, mas não!
Puro engano.
Tudo nasceu de um cheiro a fumo no balneário, que o funcionário comunicou à docente.
Esta, no dia seguinte, participa ao Director relatando que um aluno queimara um teste antigo e outro assistira ao facto. Sublinho: participou factos que os meninos assumiram, logo que confrontados por ela.
Uma semana depois o segundo aluno é ouvido em processo de averiguações, com todos os contornos aparentes de processo disciplinar.
Referiu, ele, que apenas vira o colega de turma a queimar uma folha enrolada.
Apesar disso, a instrutora, ao longo da audição, fez perguntas indutoras da resposta que pretendia obter, em tom intimidatório, dizendo que “não te esqueças que há outras pessoas que já foram ouvidas … posso pôr aqui que participaste?
E, no final da inquirição, disse para o menino “de certeza que te será aplicada uma medida disciplinar - ipsis verbis, sem nunca sequer ter especificado a espécie ou modalidade, deixando pairar no ar a ameaça de que seria grave.
Qual medida? – interrogávamo-nos, procurando resposta no Regulamento Interno, mas em vão.
Durante os dias que se seguiram [e foram oito!], em casa, instalou-se a inquietação em todos os membros da família.
Até que, ontem à tarde, recebemos a notificação do arquivamento da participação: num categórico despacho de oito linhas o director concluiu que, relativamente ao segundo menino, não havia qualquer facto que lhe fosse imputável. E, quanto ao autor, “por os factos não revelarem gravidade que justifique a aplicação de medidas disciplinares", determinou o arquivamento.
- Fumo branco! - nem queria acreditar, que alívio!
Após dias negros de incerteza, a boa nova.

O “fumo branco” da escola tem um sabor especial e muito mais intenso do que aquele outro, da mesma cor, com que o Vaticano anuncia o “habemus papam”.

9 comentários:

  1. Há gente que sente prazer em complicar... e assustar os outros.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. É a arte de complicar! essa situação não tinha nada de grave comparada com outras que nos deixam pasmados...
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, Petrus! Realmente, é verdade que certas pessoas deviam preocupar-se mais com o desenvolvimento do nível de ensino do que com certas banalidades, nível esse que nunca será melhorado com pessoas assim...

    ResponderEliminar
  4. E, tantas vezes, o que havia de ser averiguado (noutros patamares) não o será convenientemente... digo eu.
    :)
    Mas, pronto, tudo está bem quando acaba bem.

    ResponderEliminar
  5. Texto já comentado, deixo um convite.
    Se puder, dê um saltinho ao Sexta, que em dia de aniversário gostaria de receber todos os amigos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Amigo, seria um Tratado aquilo que poderia comentar sobre este post...porém registo o alívio familiar com satisfação.

    Beijinho grande e obrigada pela presença.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito grato!
      Os comentários foram importantíssimos.

      Obrigado a todos,
      Amigos.

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Passo para agradecer a presença e para desejar um Domingo tranquilo.

    bjs

    ResponderEliminar